• Lucas

Como estão nossas unhas?

As unhas para as mulheres são objetos de adorno. Cuidar bem das unhas faz parte do ritual de beleza de qualquer mulher. Além de uma questão de estética, se não forem bem cuidadas podem apresentar problemas e afetar a saúde. Hoje também entram nos cuidados masculinos.



É muito frequente a queixa de unhas fracas, que se quebram com facilidade, descama e/ou enrosca nas roupas. Existe muita desinformação sobre o assunto.


As nossas unhas são formadas por uma proteína chamada queratina. A consistência delas é resultado de reações químicas que ocorrem naturalmente na estrutura dessa proteína. Funciona como uma cola, que junta essas fibras de queratina, deixando a unha com a consistência que conhecemos.

Ter as unhas fracas, ressecadas e quebradiças é um problema bastante incômodo e que pode ter diversas causasimportantes, como anemia, má circulação, baixa imunidade ou até mesmo doenças como hipotireoidismo e hipertireoidismo.


O trauma constante das unhas pode levar a uma deficiência dessa cola, sobretudo quando estão presentes hábitos como manipulação de produtos químicos, exposição constante à água, vibrações transmitidas por instrumentos musicais, como é o caso de violinistas, tecladistas, datilógrafos, etc. Isso é bem mais impactante no desenvolvimento desta condição do que o estado nutricional do indivíduo.


O principal tratamento das unhas frágeis é feito com suplementação nutricional de vitaminas, aminoácidos e minerais e de esmaltes fortalecedores, que podem levar a uma melhora destes quadros.

Além de ter alimentação e hábitos saudáveis, é importante evitar o uso excessivo de esmaltes e acetona para manter a saúde das unhas. Estes produtos desidratam e deixam as unhas fracas, portanto não devem ser utilizados toda semana, reserve alguns dias para a unha respirar até a próxima aplicação o que facilita a visualização caso ocorra alguma alteração.

Além da fragilidade, alterações na aparência das unhas como descoloração, amarelamento, espessamento, sensibilidade, leve odor ou até quebradiças podem representar a presença de fungos, cujo nome se chama onicomicoses, geralmente identificado pela própria pessoa.


Os tratamentos incluem remédios antifúngicos orais, esmalte de unha ou creme com ação medicinal ou remoção da unha.

No Brasil temos mais de dois milhões de casos por ano. A maior incidência acontece em idades superiores aos 19 anos, sendo que em idades mais avançadas os índices são bem mais altos. Tratável por um médico, por vezes requer exames laboratoriais. É considerado um problema crônico: pode durar anos.


O tratamento é longo e se agrava porque as pessoas querem resposta rápida e não o fazem até o fim. Geralmente para fungos de unha das mãos leva no mínimo 6 meses e o de unha dos pés no mínimo 12 meses.  O tratamento deve ser mantido por este período mesmo que o aspecto da unha pareça normal, pois o fungo permanece ali, mesmo não sendo visível a olho nu. Este procedimento interrompido faz com o fungo volte, e mais resistente, sendo mais difícil sua eliminação.

O sexo tem influência, seja pela maior preocupação com o aspecto estético, ou por atividades profissionais. O nível sócio-econômico vai ter importância no acesso a determinadas medicações por serem tratamentos mais caros.


Na aderência ao tratamento o dermatologista deve explicar ao paciente que o tratamento poderá se estender por longos períodos, a possível ocorrência de efeitos colaterais ou interações medicamentosas, além de orientar minuciosamente o modo de utilização da medicação prescrita, seja ela tópica, sistêmica ou de uso combinado. O custo dos medicamentos utilizados no tratamento das onicomicoses costuma ser elevado, devendo ser discutido com o paciente.

Fatores relacionados ao estado clínico do paciente como, condições facilitadoras da instalação das onicomicoses, doenças da microcirculação (diabetes, hipertensão arterial, etc), imunossupressão, hiperhidrose, psoríase ungueal, deformidades ortopédicas, condições clínicas do paciente limitadoras do tratamento: hepatopatia, insuficiência renal, síndrome de má absorção, gastrite serão avaliadas pelo médico, noentanto, isso não tem qualquer valor se não for associado ao corte das unhas, hidratação e mudança dos hábitos que deflagram o processo.


Importante: Caso faça as unhas com manicure, certifique-se que o material utilizado foi esterilizado.

Caso fique ainda com dúvidas oriente-se com o seu farmacêutico. Sugestões de temas a serem tratados nesta coluna devem ser encaminhados as nossas lojas.


ASSINE NOSSA LISTA MATÉRIA PURA

NAVEGUE

Prescritores

MATÉRIA PURA

CARLOS BARBOSA Rua Rio Branco, 96 / Loja 101 Fone: (54) 3461.1123 - (54) 984299297 PORTO ALEGRE Av. Cristóvão Colombo, 2009 Fone: (51) 3222.0164 - (51) 985951379

CNPJ: 94.306.883/0001-06

Email: materiapura@materiapura.com.br

Entregas:  De 1 a 5 dias úteis

REDES SOCIAIS

© 2018 Materia Pura - Todos Direitos Reservados